archive.php

Prato colorido: a importância e seus benefícios

Postado por magna em 04/abr/2017 - Sem Comentários

prato colorido

Todo mundo já ouviu falar que quanto mais colorido o prato estiver, mais saudável ele é. E essa é a pura verdade! Mas aposto que ninguém nunca parou para explicar o que cada cor pode fazer por você. Os alimentos são divididos em seis grupos de cores e, para cada grupo, existe uma propriedade e vitamina importante para a saúde do corpo.

Para montar um cardápio rico em nutrientes e vitaminas, é recomendado variar ao máximo os ingredientes e colocar no prato no mínimo três cores: vermelho, verde e amarelo. Confira os principais benefícios e exemplos de alimentos de cada cor.

 

As cores e seus benefícios

 

Vermelho: essa cor indica a presença de licopeno, nutriente que garante a proteção antioxidante e atua auxiliando na prevenção de doenças como o câncer e no combate à degeneração das células. Um grande aliado na prevenção do envelhecimento precoce.

Alimentos indicados: tomate, caqui, melancia, goiaba, pimentão vermelho, etc.

 

Roxo: alimentos arroxeados são fontes de antocianinas, substância que atuam impedindo a oxidação do colesterol ruim nas artérias, protegendo então o organismo de infarto ou um acidente vascular cerebral (AVC). Além disso, esse nutriente também tem ação anti-inflamatória e protege as conexões cerebrais e memória, protegendo também contra males neurodegenerativos como o Alzheimer e o Parkinson.

Alimentos indicados: rabanete, berinjela, cebola roxa, repolho roxo, ameixas, etc.

 

Laranja/amarelo: alimentos dessas cores possuem betacaroteno que, por sua vez, é convertido em vitamina A. É essencial para a saúde dos olhos e prevenção de infecções. Também proporciona elasticidade, força e vigor aos cabelos e à pele! Além disso, o betacaroteno ainda prolonga o bronzeado e alimentos amarelos têm substâncias que ajudam no processo de cicatrização.

Alimentos indicados: cenoura, tangerina, manga, abóbora, pêssego, mamão, etc.

 

Branco: alimentos brancos são fontes de potássio e cálcio, além de possuírem propriedades anti-inflamatórias e antialérgicas. Os brotos também são ricos em enzimas que auxiliam na digestão e em nutrientes como zinco, cobre, magnésio, vitamina C, ferro e fibras alimentares.

Alimentos indicados: cebola, nabo, couve-flor, palmito, alho poró, repolho, broto de bambu, etc.

 

Marrom: são alimentos ricos em vitaminas do complexo B e em fibras alimentares, ajudando no funcionamento intestinal, a manter estável a glicose sanguínea e na redução dos níveis de colesterol e triglicérides.

Alimentos indicados: castanhas, aveia, cereais integrais, nozes, etc.

 

Verde-escuro: vegetais verde-escuros são fontes de ácido fólico, fibras, cálcio e ferro, o que os torna aliados da saúde dos ossos, olhos e ainda auxilia na prevenção da anemia. Possuem diversas funções no organismo, inclusive no processo de desintoxicação, eliminando toxinas do organismo e favorecendo o bom funcionamento do intestino.

Alimentos indicados: brócolis, espinafre, couve, salsinha, escarola, etc.

 

Com essas combinações, não tem erro

 

Se você tem uma rotina agitada, sem tempo para elaborar um cardápio adequado, se você simplesmente não é tão fã de verduras e legumes ou se não adere às cores no seu prato por qualquer outra dificuldade,  a nutricionista Juliana Rossi Di Croce elaborou algumas combinações saudáveis e saborosas para você incluir no cardápio:

  • Arroz com brócolis + frango desfiado com milho + salada de tomate
  • Macarrão integral com molho de tomate + hambúrguer de frango com quinua e couve
  • Risoto integral com cenoura + almôndega de carne com beterraba + salada de ervilhas com tomate-cereja
  • Arroz integral com lentilha + fritada de batata com espinafre + salada de couve-flor com tomate-cereja
  • Purê de batata com abóbora + filé de pescada + bolinho de espinafre
  • Panqueca integral de carne moída com linhaça + molho de tomate batido com cenoura + salada de alface com beterraba

 

Gostou das dicas? Curta nossa página no Facebook e não perca nenhuma!

5 dicas para voltar das férias sem sofrimento

Postado por magna em 06/fev/2017 - Sem Comentários

blog_magna_grande.jpg

É no retorno das férias que percebemos a diferença entre pessoas que fazem dieta e pessoas que mantêm um estilo de vida saudável.

Durante as férias é normal sair da rotina, não ter horários fixos para se alimentar e dar uma relaxada dos exercícios físicos. Na volta para casa, a hora de subir na balança pode ser assustadora, especialmente para os que ainda fazem parte do primeiro time.

Quando se segue uma dieta restrita é necessário muito mais esforço e força de vontade. E, apesar da animação inicial com a perda de peso, logo corpo e mente se cansam. Por isso, muita gente desiste da dieta nas férias e depois não consegue mais voltar.

Voltando à alimentação pobre em nutrientes e rica em gordura, além do peso, todos os aspectos da vida tendem a se desestabilizar. Por isso, veja nossas dicas para minimizar o sofrimento do retorno à vida normal.

1 – Regularize seu sono.

Dormir bem e em horários regulares é o primeiro passo para encarar a rotina com leveza e tranquilidade.

2 – Encare a preguiça.

Dê o primeiro passo, quanto mais tempo você demorar a assumir o controle de sua vida, mais difícil será.

3 – Vá ao mercado.

A geladeira está vazia? Isso aumenta os riscos de recorrer à pizza e ao chocolate. Faça uma lista e vá ao mercado para abastecer a geladeira de alimentos saudáveis.

4 – Organize-se.

Chegue do mercado, planeje o menu da semana, lave as verduras, cozinhe o que tiver que cozinhar e separe tudo em potes. Assim, a tentação diminui.

5 – Mexa-se!

Se você já tem o costume de se exercitar, ótimo. Se não, encare logo essa tarefa. Mas não se cobre muito: trace metas tangíveis e não se exija mais do que você aguenta.