archive.php

Confira os principais benefícios do Xilitol para a saúde humana

Postado por magna em 16/out/2017 - Sem Comentários

A importância do Xilitol.

Xilitol é um adoçante natural presente nas fibras de vegetais, frutas e cogumelos que é extraído pela hidrogenação catalítica da xilose. Em outras palavras, essa substância é extraída do milho ou da casca de bétula. Os benefícios do Xilitol são variados, mas foi há aproximadamente 7 décadas o Xilitol é utilizado para fins comerciais. O uso da substância intensificou após a Finlândia passar por uma crise no abastecimento de açúcar no pós Segunda Guerra Mundial. Pesquisadores viram no Xilitol a possibilidade de suprir o açúcar no preparo dos alimentos e bebidas, de modo que atendesse às demandas do mercado. Foi então que a extração da substância passou a ser feita em grande escala.

Se você nunca ouviu falar ou sabe muito pouco sobre os benefícios do Xilitol, fique atento ao nosso artigo. Nós, da Magna, selecionamos informações importantes sobre a substância que pode te ajudar a obter melhorias na sua dieta alimentar. Acompanhe!

Diferentes utilizações do Xilitol

Saúde bucal

Mais do que manter equilibrada a quantidade de bactérias responsáveis pelo pH bucal, o Xilitol eleva a produção de saliva e favorece a absorção de cálcio, deixando os dentes mais resistentes e evitando o aparecimento de cáries.

Composição de produtos industrializados

Pode-se afirmar que, pelo menos, uma vez na vida você já experimentou o Xilitol. Isso porque a substância é amplamente utilizada na composição de sucos, refrigerantes, doces e pastas de dente.

Fabricação de produtos farmacêuticos

Por apresentar características químicas e físicas semelhantes às dos açúcares, ser reduzido em calorias e não ser cariogênico, o Xilitol é empregado na fabricação de produtos farmacêuticos como xaropes, tônicos e complexos vitamínicos.

Atribuições ao Xilitol.

4 benefícios do Xilitol

1. Redução na taxa de glicose

Para que os benefícios do Xilitol sejam percebidos, é importante que ele seja utilizado de forma moderada. Sob orientação médica, deve-se consumir o adoçante feito de Xilitol em pequenas doses. Também é importante que não utilize a substância no mesmo período em que estiver ingerindo medicações glicêmicas. Caso contrário, o usuário ficará suscetível às oscilações bruscas no nível de glicose.

2. Emagrecimento

Quando utilizado em doses pequenas e em substituição ao açúcar, os benefícios do Xilitol agem no processo de emagrecimento. Os efeitos da substância são intensificados ao combiná-la à dieta regrada e às atividades físicas.

De acordo com a pesquisa feita Universidade de Kwazulu-Natal, África do Sul, constatou-se que o uso do Xilitol promoveu uma redução no peso e na concentração de insulina e glicose no sangue de ratos com seis semanas de vida.

3. Tratamento de doenças respiratórias

O adoçante natural também é empregado no tratamento de doenças respiratórias. Quando aplicado por meio de sprays nasais, o Xilitol reduz o número de bactérias na mucosa, minimizando o risco de infecções pulmonares. Os benefícios do Xilitol
atuam no fortalecimento do sistema de defesa natural dos pulmões, protegendo o sistema respiratório contra infecções bacterianas como a pneumonia.

4. Combate à osteoporose

Experimentos em ratos constataram que os benefícios do Xilitol também estão relacionados ao aumento da massa óssea e às propriedades biomecânicas dos ossos. O fenômeno ocorre devido ao Xilitol ajudar na absorção de cálcio pelo intestino, o que facilita a passagem do sangue nos ossos.

 

Por mais que as informações aqui abordadas te informem quanto ao uso e aos benefícios do Xilitol, recomendamos que você marque uma consulta com o seu médico, a fim que receba a devida orientação sobre a ingestão da substância. Na Magna, você encontra produtos farmacêuticos produzidos com o Xilitol e demais substâncias. Todos de acordo com os critérios da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Entre em contato conosco e saiba mais sobre nossas atividades!

Prato colorido: a importância e seus benefícios

Postado por magna em 04/abr/2017 - Sem Comentários

prato colorido

Todo mundo já ouviu falar que quanto mais colorido o prato estiver, mais saudável ele é. E essa é a pura verdade! Mas aposto que ninguém nunca parou para explicar o que cada cor pode fazer por você. Os alimentos são divididos em seis grupos de cores e, para cada grupo, existe uma propriedade e vitamina importante para a saúde do corpo.

Para montar um cardápio rico em nutrientes e vitaminas, é recomendado variar ao máximo os ingredientes e colocar no prato no mínimo três cores: vermelho, verde e amarelo. Confira os principais benefícios e exemplos de alimentos de cada cor.

 

As cores e seus benefícios

 

Vermelho: essa cor indica a presença de licopeno, nutriente que garante a proteção antioxidante e atua auxiliando na prevenção de doenças como o câncer e no combate à degeneração das células. Um grande aliado na prevenção do envelhecimento precoce.

Alimentos indicados: tomate, caqui, melancia, goiaba, pimentão vermelho, etc.

 

Roxo: alimentos arroxeados são fontes de antocianinas, substância que atuam impedindo a oxidação do colesterol ruim nas artérias, protegendo então o organismo de infarto ou um acidente vascular cerebral (AVC). Além disso, esse nutriente também tem ação anti-inflamatória e protege as conexões cerebrais e memória, protegendo também contra males neurodegenerativos como o Alzheimer e o Parkinson.

Alimentos indicados: rabanete, berinjela, cebola roxa, repolho roxo, ameixas, etc.

 

Laranja/amarelo: alimentos dessas cores possuem betacaroteno que, por sua vez, é convertido em vitamina A. É essencial para a saúde dos olhos e prevenção de infecções. Também proporciona elasticidade, força e vigor aos cabelos e à pele! Além disso, o betacaroteno ainda prolonga o bronzeado e alimentos amarelos têm substâncias que ajudam no processo de cicatrização.

Alimentos indicados: cenoura, tangerina, manga, abóbora, pêssego, mamão, etc.

 

Branco: alimentos brancos são fontes de potássio e cálcio, além de possuírem propriedades anti-inflamatórias e antialérgicas. Os brotos também são ricos em enzimas que auxiliam na digestão e em nutrientes como zinco, cobre, magnésio, vitamina C, ferro e fibras alimentares.

Alimentos indicados: cebola, nabo, couve-flor, palmito, alho poró, repolho, broto de bambu, etc.

 

Marrom: são alimentos ricos em vitaminas do complexo B e em fibras alimentares, ajudando no funcionamento intestinal, a manter estável a glicose sanguínea e na redução dos níveis de colesterol e triglicérides.

Alimentos indicados: castanhas, aveia, cereais integrais, nozes, etc.

 

Verde-escuro: vegetais verde-escuros são fontes de ácido fólico, fibras, cálcio e ferro, o que os torna aliados da saúde dos ossos, olhos e ainda auxilia na prevenção da anemia. Possuem diversas funções no organismo, inclusive no processo de desintoxicação, eliminando toxinas do organismo e favorecendo o bom funcionamento do intestino.

Alimentos indicados: brócolis, espinafre, couve, salsinha, escarola, etc.

 

Com essas combinações, não tem erro

 

Se você tem uma rotina agitada, sem tempo para elaborar um cardápio adequado, se você simplesmente não é tão fã de verduras e legumes ou se não adere às cores no seu prato por qualquer outra dificuldade,  a nutricionista Juliana Rossi Di Croce elaborou algumas combinações saudáveis e saborosas para você incluir no cardápio:

  • Arroz com brócolis + frango desfiado com milho + salada de tomate
  • Macarrão integral com molho de tomate + hambúrguer de frango com quinua e couve
  • Risoto integral com cenoura + almôndega de carne com beterraba + salada de ervilhas com tomate-cereja
  • Arroz integral com lentilha + fritada de batata com espinafre + salada de couve-flor com tomate-cereja
  • Purê de batata com abóbora + filé de pescada + bolinho de espinafre
  • Panqueca integral de carne moída com linhaça + molho de tomate batido com cenoura + salada de alface com beterraba

 

Gostou das dicas? Curta nossa página no Facebook e não perca nenhuma!

5 dicas para voltar das férias sem sofrimento

Postado por magna em 06/fev/2017 - Sem Comentários

blog_magna_grande.jpg

É no retorno das férias que percebemos a diferença entre pessoas que fazem dieta e pessoas que mantêm um estilo de vida saudável.

Durante as férias é normal sair da rotina, não ter horários fixos para se alimentar e dar uma relaxada dos exercícios físicos. Na volta para casa, a hora de subir na balança pode ser assustadora, especialmente para os que ainda fazem parte do primeiro time.

Quando se segue uma dieta restrita é necessário muito mais esforço e força de vontade. E, apesar da animação inicial com a perda de peso, logo corpo e mente se cansam. Por isso, muita gente desiste da dieta nas férias e depois não consegue mais voltar.

Voltando à alimentação pobre em nutrientes e rica em gordura, além do peso, todos os aspectos da vida tendem a se desestabilizar. Por isso, veja nossas dicas para minimizar o sofrimento do retorno à vida normal.

1 – Regularize seu sono.

Dormir bem e em horários regulares é o primeiro passo para encarar a rotina com leveza e tranquilidade.

2 – Encare a preguiça.

Dê o primeiro passo, quanto mais tempo você demorar a assumir o controle de sua vida, mais difícil será.

3 – Vá ao mercado.

A geladeira está vazia? Isso aumenta os riscos de recorrer à pizza e ao chocolate. Faça uma lista e vá ao mercado para abastecer a geladeira de alimentos saudáveis.

4 – Organize-se.

Chegue do mercado, planeje o menu da semana, lave as verduras, cozinhe o que tiver que cozinhar e separe tudo em potes. Assim, a tentação diminui.

5 – Mexa-se!

Se você já tem o costume de se exercitar, ótimo. Se não, encare logo essa tarefa. Mas não se cobre muito: trace metas tangíveis e não se exija mais do que você aguenta.