archive.php

7 alimentos saudáveis que podem substituir o sal

Postado por magna em 25/abr/2017 - Sem Comentários

alimentos substituir sal

O sal, se usado em excesso, pode ser um grande vilão da nossa saúde e isso não é novidade. Retenção de líquido, pressão alta, cálculo renal e até osteoporose são alguns dos problemas que aquela pitada extra de sal pode causar. Por isso que é fundamental que seu consumo seja controlado!

 

Quanto de sal posso consumir por dia?

 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda um consumo diário de 5g de sal. Como é difícil tirá-lo do cardápio, vale a pena apostar em ingredientes naturais que, além de não prejudicar a saúde, podem trazer diversos benefícios.

 

7 alimentos que substituem o sal

 

  1. Gengibre: possui ação digestiva, antisséptica e diurética. Pode ser usado para temperar sopas, caldos e cozidos, sendo descartado no fim do cozimento.
  2. Alho: reduz a taxa de colesterol e triglicerídeo no sangue, além de eliminar toxinas do organismo. Pode ser usado para preparar arroz, feijão, molhos e carnes.
  3. Alecrim: possui ação anti-inflamatória e antioxidante. Pode ser usado um ramo no preparo de carnes, molhos e ensopados.
  4. Coentro: melhora a digestão e fortalece os ossos. Pode ser acrescentado na finalização dos pratos, para temperar.
  5. Orégano: Possui ação anti-inflamatória, auxilia na digestão e é fonte de antioxidantes. Pode ser usado na salada, em carnes e massas.
  6. Cominho: Auxilia na digestão e previne anemia. Pode ser usado para realçar o sabor do feijão batata e outros vegetais.
  7. Pimenta: auxilia na redução do colesterol, na digestão e melhora o sistema imunológico. Pode ser usada como tempero para molhos e carnes.

 

 

Agora o sal não será mais um problema e, de quebra, as receitas ganharão um sabor novo e gostoso. Gosto das dicas? Não se esqueça de curtir nossa página no Facebook para não perder nenhuma!

7 benefícios do Cravo da Índia

Postado por magna em 17/abr/2017 - Sem Comentários

beneficios cravo da india

O Cravo da Índia é ideal para quem busca o equilíbrio entre boa forma e saúde. Proveniente da Indonésia, com sabor e aroma marcantes, o ingrediente é facilmente  encontrado e comumente usado em receitas para agregar sabor.

Mas sua função medicinal também merece destaque! A especiaria é rica em nutrientes e óleos essenciais que auxiliam o corpo. O componente principal, responsável por seus efeitos e odor poderosos, é o eugenol, um importante antisséptico e anestésico local.

São tantos benefícios para a sua saúde, que você não vai mais restringir seu uso só ao arroz doce ou como enfeite do beijinho. Confira!

Benefícios do Cravo da Índia

  • Possui propriedades antibacterianas e anti-inflamatórias que auxiliam a acabar com as espinhas
  • Possui efeito analgésico, que alivia dores musculares e em articulações, contribuindo também para a cura de hematomas e lesões.
  • Tem poder antisséptico, que pode aliviar dores de dente, na gengiva e inflamações de garganta
  • Melhora o poder de digestão, aumentando as secreções de enzimas gastrointestinais e, assim, ajudando a aliviar problemas de indigestão e prisão de ventre. Também ajuda em casos de mal-estar estomacal ou náuseas.
  • É desintoxicante, fortalecendo o sistema imunológico e melhorando a circulação sanguínea
  • Pode ser um aliado contra a tosse, agindo como um expectorante natural que ajuda a soltar o muco presente na garganta e no esôfago
  • É termogênico, ou seja, acelera o metabolismo, melhorando o funcionamento do organismo e o processo de emagrecimento

 

Além de incluir em receitas, você pode usar o Cravo da Índia também como chá ou óleo. Gostou das dicas? Não esqueça de curtir nossa página no Facebook para não perder as próximas!

Tenha uma alimentação mais saudável fazendo trocas simples

Postado por magna em 10/abr/2017 - Sem Comentários

Tenha uma alimentação mais saudável fazendo trocas simples

Existem muitos mitos e radicalismo quando falamos em alimentação saudável, o que acaba desanimando um pouco as pessoas de adotarem esse estilo de vida. Um prato saboroso não precisa necessariamente ser sinônimo de muitas calorias. E, principalmente, não é preciso nem indicado passar fome na hora de tentar emagrecer!

Algumas substituições simples no cardápio podem te ajudar a perder peso, ter mais energia no dia a dia e o mais importante: ter uma alimentação mais saudável e balanceada. Confira algumas dicas trocas que nós separamos para você:

Experimente substituir

Bananas por frutas vermelhas: as frutas vermelhas possuem menos açúcar, além de serem ricas em antioxidantes e nutrientes anti-inflamatórios que auxiliam na ação anti-idade.

Maionese ou creme de leite por iogurte desnatado: o iogurte desnatado é muito menos calórico e a consistência é bastante similar. Experimente nas próximas receitas! Além de cortar a gordura, você ainda vai adicionar uma dose extra de proteína ao seu prato.

Castanhas ou nozes por sementes: muitas castanhas ou amêndoas possuem doses altas de sal, enquanto o amendoim contém uma substância que inibe o funcionamento correto da tireóide. Sementes como as de abóbora ou girassol são opções que, além de gostosas, são ricas em minerais importantes para o corpo.

Água tônica por água com gás: a água tônica possui muito açúcar, enquanto a água com gás é pura. Vale a pena levar em consideração também a ideia de adicionar menos suco e mais água com gás nas bebidas com frutas.

Café por chá verde: o chá contém catequina, que auxilia a longo prazo na perda de peso. O chá oolong (também conhecido como qing cha), de origem chinesa, apresenta um efeito ainda mais potente que o chá verde e também é válido como opção de troca.

Massa por tiras de abobrinha ou espaguete de abóbora: usando um descascador de vegetais, você pode fazer fatias finas e longas de abobrinha ou abóbora. Depois basta assar por alguns minutos. É uma ótima opção de substituição de pratos calóricos como lasanha, por exemplo.

Chocolate ao leite por amargo: o chocolate amargo em pequenas quantidades possui propriedades que ajudam na circulação de sangue pelo cérebro e pelo coração. Além de conter bem menos açúcar que o ao leite, claro.

Sal branco por versões de cristais coloridos: os sais coloridos possuem os menos minerais necessários para o organismo e possuem suas benfeitorias para a nossa saúde, por exemplo: o famoso sal rosa do Himalaia já foi analisado por seus benefícios ao sono, concentração e por aumentar o nível de energia do corpo.

As possibilidades de substituições são muitas! Comece pelo básico e vá se adaptando aos poucos a um estilo de vida muito mais saudável e sem nenhuma mudança extrema.

 

Gostou das dicas? Curta nossa página no Facebook e fique sempre por dentro das novidades!

Prato colorido: a importância e seus benefícios

Postado por magna em 04/abr/2017 - Sem Comentários

prato colorido

Todo mundo já ouviu falar que quanto mais colorido o prato estiver, mais saudável ele é. E essa é a pura verdade! Mas aposto que ninguém nunca parou para explicar o que cada cor pode fazer por você. Os alimentos são divididos em seis grupos de cores e, para cada grupo, existe uma propriedade e vitamina importante para a saúde do corpo.

Para montar um cardápio rico em nutrientes e vitaminas, é recomendado variar ao máximo os ingredientes e colocar no prato no mínimo três cores: vermelho, verde e amarelo. Confira os principais benefícios e exemplos de alimentos de cada cor.

 

As cores e seus benefícios

 

Vermelho: essa cor indica a presença de licopeno, nutriente que garante a proteção antioxidante e atua auxiliando na prevenção de doenças como o câncer e no combate à degeneração das células. Um grande aliado na prevenção do envelhecimento precoce.

Alimentos indicados: tomate, caqui, melancia, goiaba, pimentão vermelho, etc.

 

Roxo: alimentos arroxeados são fontes de antocianinas, substância que atuam impedindo a oxidação do colesterol ruim nas artérias, protegendo então o organismo de infarto ou um acidente vascular cerebral (AVC). Além disso, esse nutriente também tem ação anti-inflamatória e protege as conexões cerebrais e memória, protegendo também contra males neurodegenerativos como o Alzheimer e o Parkinson.

Alimentos indicados: rabanete, berinjela, cebola roxa, repolho roxo, ameixas, etc.

 

Laranja/amarelo: alimentos dessas cores possuem betacaroteno que, por sua vez, é convertido em vitamina A. É essencial para a saúde dos olhos e prevenção de infecções. Também proporciona elasticidade, força e vigor aos cabelos e à pele! Além disso, o betacaroteno ainda prolonga o bronzeado e alimentos amarelos têm substâncias que ajudam no processo de cicatrização.

Alimentos indicados: cenoura, tangerina, manga, abóbora, pêssego, mamão, etc.

 

Branco: alimentos brancos são fontes de potássio e cálcio, além de possuírem propriedades anti-inflamatórias e antialérgicas. Os brotos também são ricos em enzimas que auxiliam na digestão e em nutrientes como zinco, cobre, magnésio, vitamina C, ferro e fibras alimentares.

Alimentos indicados: cebola, nabo, couve-flor, palmito, alho poró, repolho, broto de bambu, etc.

 

Marrom: são alimentos ricos em vitaminas do complexo B e em fibras alimentares, ajudando no funcionamento intestinal, a manter estável a glicose sanguínea e na redução dos níveis de colesterol e triglicérides.

Alimentos indicados: castanhas, aveia, cereais integrais, nozes, etc.

 

Verde-escuro: vegetais verde-escuros são fontes de ácido fólico, fibras, cálcio e ferro, o que os torna aliados da saúde dos ossos, olhos e ainda auxilia na prevenção da anemia. Possuem diversas funções no organismo, inclusive no processo de desintoxicação, eliminando toxinas do organismo e favorecendo o bom funcionamento do intestino.

Alimentos indicados: brócolis, espinafre, couve, salsinha, escarola, etc.

 

Com essas combinações, não tem erro

 

Se você tem uma rotina agitada, sem tempo para elaborar um cardápio adequado, se você simplesmente não é tão fã de verduras e legumes ou se não adere às cores no seu prato por qualquer outra dificuldade,  a nutricionista Juliana Rossi Di Croce elaborou algumas combinações saudáveis e saborosas para você incluir no cardápio:

  • Arroz com brócolis + frango desfiado com milho + salada de tomate
  • Macarrão integral com molho de tomate + hambúrguer de frango com quinua e couve
  • Risoto integral com cenoura + almôndega de carne com beterraba + salada de ervilhas com tomate-cereja
  • Arroz integral com lentilha + fritada de batata com espinafre + salada de couve-flor com tomate-cereja
  • Purê de batata com abóbora + filé de pescada + bolinho de espinafre
  • Panqueca integral de carne moída com linhaça + molho de tomate batido com cenoura + salada de alface com beterraba

 

Gostou das dicas? Curta nossa página no Facebook e não perca nenhuma!

5 dicas para voltar das férias sem sofrimento

Postado por magna em 06/fev/2017 - Sem Comentários

blog_magna_grande.jpg

É no retorno das férias que percebemos a diferença entre pessoas que fazem dieta e pessoas que mantêm um estilo de vida saudável.

Durante as férias é normal sair da rotina, não ter horários fixos para se alimentar e dar uma relaxada dos exercícios físicos. Na volta para casa, a hora de subir na balança pode ser assustadora, especialmente para os que ainda fazem parte do primeiro time.

Quando se segue uma dieta restrita é necessário muito mais esforço e força de vontade. E, apesar da animação inicial com a perda de peso, logo corpo e mente se cansam. Por isso, muita gente desiste da dieta nas férias e depois não consegue mais voltar.

Voltando à alimentação pobre em nutrientes e rica em gordura, além do peso, todos os aspectos da vida tendem a se desestabilizar. Por isso, veja nossas dicas para minimizar o sofrimento do retorno à vida normal.

1 – Regularize seu sono.

Dormir bem e em horários regulares é o primeiro passo para encarar a rotina com leveza e tranquilidade.

2 – Encare a preguiça.

Dê o primeiro passo, quanto mais tempo você demorar a assumir o controle de sua vida, mais difícil será.

3 – Vá ao mercado.

A geladeira está vazia? Isso aumenta os riscos de recorrer à pizza e ao chocolate. Faça uma lista e vá ao mercado para abastecer a geladeira de alimentos saudáveis.

4 – Organize-se.

Chegue do mercado, planeje o menu da semana, lave as verduras, cozinhe o que tiver que cozinhar e separe tudo em potes. Assim, a tentação diminui.

5 – Mexa-se!

Se você já tem o costume de se exercitar, ótimo. Se não, encare logo essa tarefa. Mas não se cobre muito: trace metas tangíveis e não se exija mais do que você aguenta.