Fadiga adrenal: saiba tudo sobre a doença do século XXI

Postado por magna em 09/out/2017 - Sem Comentários

fadiga adrenal

Fadiga adrenal caracteriza-se como um distúrbio no funcionamento das glândulas suprarrenais ou adrenais, que são responsáveis pela liberação de hormônios como o cortisol e aldosterona. Uma vez estabelecida, a fadiga adrenal desestabiliza o sistema endócrino do indivíduo, desregulando a sua pressão arterial, o seu nível de imunidade e o seu ciclo de sono.

Para que você compreenda melhor como atua essa complicação na saúde humana, fique atento às informações que nós, da Magna, selecionamos para você.

Como identificar a fadiga adrenal?

Não há um teste laboratorial que indique a fadiga adrenal. O diagnóstico é feito por exclusão. Nesse contexto, a falta de disposição para executar tarefas simples da rotina acaba se destacando como um dos principais indicativos da fadiga adrenal. Além disso, existem outros sintomas que caracterizam tal complicação. Confira!

  • lapsos de memória;

  • alteração de humor repentina;

  • pressão baixa;

  • diminuição do desejo sexual;

  • dificuldade na cura de infecções e inflamações.

Se por um lado o cansaço extremo interfere nas atividades diárias, por outro, a ansiedade compromete, ainda mais, a qualidade de vida do indivíduo. Isso porque, a produção de adrenalina está desregulada, gerando falta de concentração e instabilidade emocional.

O que ela causa?

Em sua fase mais avançada, a fadiga adrenal provoca a falência parcial da glândula suprarrenal, diminuindo gradativamente o cortisol. Quando isso ocorre, o indivíduo perde qualidade de vida e envelhece mais rápido. Posteriormente, o equilíbrio da homeostase da fisiologia do organismo fica desregulado, prejudicando no funcionamento dos órgãos.

Como evitar essa complicação?

Embora o estresse tenha um papel de peso no desencadeamento da fadiga adrenal, a alimentação também tem a sua responsabilidade sobre essa complicação. Portanto, para se prevenir, é importante estar atento aos cuidados alimentares. Veja algumas dicas!

  • suspenda o café e demais bebidas que contenham cafeínas;

  • corte da dieta o açúcar refinado e o adoçante;

  • opte por alimentos integrais;

  • pratique esportes e faça meditação.

 

Além de reformular hábitos alimentares, você também pode recorrer aos fitoterápicos como forma de regularizar os níveis hormonais no corpo. Na Magna, você encontra diversas opções de substâncias que trazem, de forma natural, melhorias para o organismo humano. Mas, não se esqueça: ao identificar sintomas relacionados à fadiga adrenal, não exite em procurar o endocrinologista!

Agora que você já conhece as principais características da fadiga adrenal, que tal saber mais sobre a atuação da Farmácia Magna no segmento da saúde? Entre em contato conosco e obtenha mais informações!

0 Comentários

Deixe o seu comentário!







Contato